fbpx

Combo Eleitoral: todos os temas para campanha inteligentes

COMPRAR
Inscritos: 459 estudantes
Duração: Disponível por 1 ano
Número de Aulas: 94
Vídeo: 19h13m34s
Nível: Avançado

Arquivos

Tudo sobre as eleições 2020 em vídeo-aulas e e-book. Os materiais de apoio dos cursos em vídeo também podem ser adquiridos separadamente. Campanha Eleitoral, Legislação Eleitoral, Estratégia Eleitoral, Marketing Eleitoral e Prestação de Contas. Todos os conteúdos escritos em um só lugar. Veja todos os conteúdos das vídeo-aulas e e-books.

Você é um iniciante na carreira política? Quando começar a sua campanha? Se ainda não começou, o momento é agora mesmo! Este curso é destinado a você que irá se candidatar ou atuar em campanhas eleitorais em 2020, mas não conta com experiência, grandes recursos ou um apadrinhamento político tradicional.

Não importa se você está começando sua carreira política agora, pelo contrário, isso pode se transformar em uma vantagem, na medida que você adquira autonomia em relação às formas antigas de fazer política.

Vence a melhor campanha, não o melhor candidato. A melhor campanha não necessariamente é a que dispõe de maiores recursos, mas aquela que sabe otimizar ao máximo os recursos que tem.

Não se trata de uma fórmula mágica… mas de um método que permita a você elaborar sua própria estratégia, partindo da sua realidade, considerando os recursos, eleitorado potencial e situação política presente na sua situação de campanha. Para isso você precisa desenvolver seu próprio pensamento estratégico, de maneira independente.

A proposta deste curso não é ditar o que você deve fazer, mas indicar roteiros, procedimentos e técnicas que irão lhe auxiliar na criação do tipo de campanha que você quer, precisa e tem condições de fazer.

A metodologia da Plataforma POSSIBILITE é baseada no Princípio 80/20 , conhecido como Princípio de Pareto, ou seja, são os 20% de nossos esforços planejados e com foco que garantem 80% dos resultados que iremos alcançar.

Portanto, nosso curso tem como abordagem os principais problemas das candidaturas, permitindo economia de tempo e agilidade de aprendizagem direcionada a evitar erros e garantir uma maior eficácia nas campanhas.

Pra que serve o princípio? . Vamos fazer uma apresentação do Princípio de Pareto, que é a base metodológica de nossa Plataforma. Entender como funciona este princípio pode mudar a forma como você se prepara para enfrentar seus desafios, não só eleitorais, mas da sua vida.

Isso será importante para entender a proposta deste curso on-line e com certeza influenciará nos resultados de sua campanha.

Saiba as regras do jogo eleitoral . O curso tem como foco a necessidade do aprendizado de uma temática destinada a apoiar todos que desejam atuar nas Eleições Municipais de 2020, apresentando as informações mais importantes e atualizadas da legislação eleitoral, trazendo um conhecimento com foco nas necessidades de campanhas eleitorais médias e pequenas.

Este curso tem como foco apresentar orientações práticas para as candidaturas, portanto, aborda a parte da legislação eleitoral mais pertinente para as mesmas, não se aprofundando em temáticas relacionados a procedimentos internos da Justiça Eleitoral e dos partidos.

Objetivos . Para alcançar este objetivo, espera-se ao final do curso que você consiga:

  • Compreender o funcionamento do sistema eleitoral para as eleições municipais de 2020;
  • Identificar condutas proibidas e permitidas no processo eleitoral;
  • Antecipar e evitar eventuais erros de campanha na dimensão legal;
  • Realizar procedimentos obrigatórios estabelecidos pela Justiça Eleitoral.

Conteúdo . O conteúdo foi estruturado em 5 módulos e o Conteúdo Extra com as novidades sistematizado:

  • Módulo 1: Noções Fundamentais da Legislação Eleitoral 2020
  • Módulo 2: Proibições e Crimes Eleitorais
  • Módulo 3: Propaganda Política
  • Módulo 4: Financiamento Eleitoral
  • Módulo 5: Aulas Complementares
  • Conteúdo Extra: Novidades da Legislação Eleitoral 2020

Um curso para campanhas inteligentes . O Curso Estratégia Eleitoral foi lançado pela Plataforma POSSIBILITE neste ano de 2020. O curso foi desenvolvido para ser oferecido em modalidade à distância sem tutoria.

Objetivo . O objetivo desse curso é capacitar candidatos/as e equipe de campanha para a elaboração de estratégia de campanha para as eleições municipais de 2020. O curso apresenta diretrizes em métodos e ferramentas práticas para elevar a viabilidade e a competitividade das campanhas para vereador e prefeito.

  • Apresentar os princípios da estratégia eleitoral;
  • Compreender as decisões apropriadas para as diferentes fases da campanha;
  • Contribuir na elaboração do Posicionamento Eleitoral do candidato ou candidata;
  • Auxiliar com informações pertinentes à segmentação do eleitorado;
  • Apresentar ferramentas de planejamento de campanha eleitoral.

Conteúdo . O conteúdo foi estruturado em 4 módulos sistematizado:

  • Módulo 1: Fundamentos da Estratégia Eleitoral
  • Módulo 2: Metodologia 3P Avançada
  • Módulo 3: Construa sua Estratégia
  • Módulo 4: Desenvolvimento da Campanha

Comunicar é preciso. O Curso Marketing Eleitoral foi lançado pela Plataforma POSSIBILITE neste ano de 2020. O curso foi desenvolvido para ser oferecido em modalidade à distância com tutoria e sem tutoria. O curso tem como foco a necessidade do aprendizado de uma temática destinada a apoiar todos que desejam atuar nas Eleições Municipais de 2020, apresentando as ferramentas e os ensinamentos mais importantes e atualizados do Marketing Eleitoral, trazendo um conhecimento com foco nas necessidades de campanhas eleitorais médias e pequenas. Este curso tem como foco apresentar orientações práticas para as candidaturas, portanto, aborda a parte do Marketing e da Comunicação Eleitoral mais pertinente para as mesmas, com ênfase no Marketing Político Digital, dado o papel destacado que vem ocupando as mídias digitais no cenário político.

Objetivo . O objetivo desse curso é capacitar candidatos/as e equipe de campanha acerca das ferramentas do Marketing Eleitoral e outras orientações importantes para as eleições municipais de 2020 que dizem respeito à construção da campanha, ao público-alvo eleitoral, aos canais de comunicação, o impulsionamento de rede e financiamento coletivo e a relação com a imprensa e a organização de contatos.

Para alcançar este objetivo, espera-se ao final do curso que você consiga:

  • Construir uma identidade de campanha consistente;
  • Ter um discurso político sólido para disputa da eleição;
  • Identificar as ferramentas e peças de comunicação adequadas para sua campanha;
  • Aumentar sua visibilidade, sua mobilização e sua arrecadação.
  • Se relacionar melhor com a imprensa e melhorar o grau de comunicação da campanha

Conteúdo . O conteúdo foi estruturado em 5 módulos sistematizado e 1 módulo extra:

  • Módulo 1:A Construção da Campanha
  • Módulo 2: Público Alvo Eleitoral
  • Módulo 3: Canais de Comunicação – Mídia Impressa e Audiovisual
  • Módulo 4: Canais de Comunicação Digital
  • Módulo 5: Impulsionamento de Redes e Financiamento Coletivo
  • Módulo Extra: Relação com a imprensa e organização de contatos

Como evitar problemas futuros na sua candidatura? . O curso tem como foco a necessidade do aprendizado de uma temática destinada a apoiar todos que desejam atuar nas Eleições Municipais de 2020, apresentando as regras mais importantes e atualizadas da Prestação de Contas, trazendo um conhecimento com foco nas necessidades de campanhas eleitorais médias e pequenas.

Objetivo . Este curso tem como foco apresentar as regras e orientações práticas para as candidaturas, portanto, aborda a parte da Prestação de Contas mais pertinente para as mesmas, destacando os erros comuns cometidos por candidatos que podem levar a cassação de mandato, inelegibilidade, dentre outras punições.

Conteúdo . O conteúdo foi estruturado em 4 módulos e um Conteúdo Extra, sistematizados da seguinte forma:

  • Módulo 1: Noções Fundamentais da Prestação de Contas Eleitoral
  • Módulo 2: Tipos de Prestação de Contas Eleitorais
  • Módulo 3: Procedimentos e Práticas
  • Módulo 4: Julgamento das Contas Eleitorais

O Princípio de Pareto: a chave do seu sucesso - Campanha Eleitoral

1
80/20: a chave do sucesso!
8m40s

Sejam bem vindo e bem vindas à aula gratuita dos cursos dedicados às Eleições 2020 da plataforma Possibilite, uma ferramenta de ensino completamente on-line, que oferece capacitação com qualidade, objetividade, economia de tempo e investimento. A metodologia de ensino que oferecemos nesta plataforma prioriza a acessibilidade aos conteúdos de maneira simples e direta, abordando os temas mais relevantes para quem deseja se candidatar ou atuar nas Eleições 2020.

2
Os 4 cursos da Possibilite
8m44s

Conheça todos os cursos eleitorais da Possibilite!

Como fazer campanha eleitoral? - Campanha Eleitoral

1
Os 11 objetivos da campanha eleitoral
13m39s

A PRÉ-CAMPANHA é uma das fases do processo eleitoral, nela é preciso que um conjunto de problemas sejam resolvidos, caso contrário, eles irão permanecer e afetar o desenvolvimento das demais fases. Então, é preciso que você não se esqueça desta verdade: UMA CAMPANHA QUE NÃO CONSEGUE REALIZAR AS TAREFAS ELEITORAIS NO TEMPO CORRETO SERÁ DERROTADA PELA CAMPANHA QUE CONSEGUE. Se seu adversário tem maior capacidade de planejamento e execução, ele é mais competitivo que você, e, portanto, está mais próximo da vitória.

2
Metodologia 3P – Pesquisa
12m25s

O conhecimento de si mesmo; o conhecimento do adversário; o conhecimento do terreno onde se travará a batalha. Estes três conhecimentos podem ser aplicados em campanhas eleitorais, com algumas adaptações, mesmo porque o objetivo da guerra é fazer com que o derrotado se sujeite a vontade do vencedor, o objetivo da disputa eleitoral é ter os votos necessários para ser eleito/a.

3
Metodologia 3P – Aspectos Práticos
28m39s

O que interessa aqui é saber como será essa pessoa no papel de candidato ou candidata. Por isso o pré-candidato ou pré-candidata e sua equipe precisa saber com mais exatidão possível como os possíveis eleitores e os adversários o enxergam. Não basta a ideia que se tem de si mesmo, mas a que os outros tem sobre você. O que a candidatura precisa ter em mente é que há sempre uma DISTÂNCIA entre a PERSONALIDADE do candidato ou candidata e a IMAGEM que ele ou ela irá apresentar nas eleições. Sendo assim, quanto mais próxima a personalidade da imagem eleitoral, mais fácil será a atuação no papel de candidato/a.

4
Metodologia 3P – Planejamento
25m19s

O Campanhas Eleitorais vitoriosas têm em comum três qualidades: DISCIPLINA ESTRATÉGICA, ESTRATÉGIA ADEQUADA E O USO EFICIENTE DAS INFORMAÇÕES. O candidato ou candidata e sua equipe necessita compreender e acreditar na estratégia que elaborarão, isso significa ter comprometimento e disciplina com as definições de campanha. É claro que em qualquer estratégia cabe ajustes, no entanto, não se deve abandoná-la no meio do processo eleitoral. A cada momento mudar de plano é o mesmo que assumir o improviso como método de trabalho, postura que cobrará seu preço.

5
Metodologia 3P – Projeção Pública
13m51s

AO TOMAR A DECISÃO DE SE CANDIDATAR É PRECISO TER A CONSCIÊNCIA QUE VOCÊ JÁ NÃO É O DONO DA SUA IMAGEM, ELA É PÚBLICA, SUA VIDA ESTARÁ EXPOSTA,ESTE É OPREÇO DAVIDA PÚBLICA. Geralmente a projeção pública é uma das preocupações principais dos candidatos e candidatas, todos querem ser conhecidos pelo eleitorado. De fato, esta é uma preocupação relevante, mas ser conhecido não é suficiente. A imagem que será apresentada tem uma importância estratégica para o sucesso de uma campanha.

Saiba as regras do jogo eleitoral - Legislação Eleitoral

1
Visão Geral das Eleições 2020
10m18s

Nesta aula iremos apresentar um pouco sobre o processo eleitoral de 2020, com o conteúdo atualizado pelas últimas resoluções do Superior Tribunal Eleitoral. Em 2020 teremos eleições municipais, que é a circunscrição eleitoral na qual serão eleitos vereadores, prefeitos e vice-prefeitos.

2
Quem pode se candidatar?
13m09s

Nesta aula trataremos dos primeiros passos para você que deseja se candidatar aos cargos de vereador, prefeito e vice-prefeito. Para quem pretende ser candidato a primeira coisa que precisa saber é se realmente está elegível, ou seja, saber se reúne as condições legais para disputar as eleições

3
Relação entre candidatura e o partido
20m06s

Nesta aula iremos falar um pouco sobre a relação entre a candidatura e os partidos. Vamos apresentar as regras estabelecidas pela legislação brasileira e as novidades para as eleições de 2020. Mas, antes de mais nada, é preciso saber que os partidos políticos são autorizados a escolherem seus candidatos, poder que lhes é atribuído pela Constituição Federal no seu Capítulo V (artigo 17), artigo que é regulamentado pela LEI Nº 9.096, DE 19 DE SETEMBRO DE 1995. Aqui apresentamos uma síntese sobre os pontos mais importantes sobre a relação entre os partidos e as candidaturas.

4
Novas regras para as eleições proporcionais
25m10s

Nesta aula iremos tratar das regras relativas à eleição proporcional municipal, que irá escolher os vereadores e as vereadoras. Neste ano teremos mudanças importantes com o fim das coligações proporcionais e uma nova fórmula de distribuição de cargos para o legislativo municipal. As eleições para vereador são proporcionais, porque as vagas na Câmaras de Vereadores é distribuída de maneira proporcional ao número de votos recebidos por cada partido. Então vamos ver como funcionará a eleição para vereadores.

5
Condutas vedadas aos agentes públicos
25m59s

Iniciamos o Módulo II que tratará das Proibições e Crimes Eleitorais do Curso Legislação Eleitoral 2020. Nesta aula iremos abordar as condutas que são proibidas para agentes públicos durante o processo eleitoral. Este tema é importante, porque é ainda comum nos municípios brasileiros encontrarmos situações em que a administração pública é utilizada para beneficiar algum candidato, o que é expressamente proibido pela legislação brasileira. Não queremos que sua candidatura seja prejudicada, por isso nesta aula você saberá identificar situações nas quais agentes públicos são utilizados de forma irregular e com isso, se for o caso, denunciá-los à Justiça Eleitoral. As condutas vedadas aos agentes públicos estão listadas na Lei Federal nº 9.504/1997, no seu artigo 73, que será a referência para esta aula.

6
Proibições para a administração pública e entidades
15m33s

Nesta 2° aula do Módulo II - Proibições e Crimes Eleitorais - iremos tratar das condutas vedadas à administração pública e entidades privadas sem fins lucrativos, como associações e ONGs. Mais uma vez, os motivos dessas proibições é garantir que o poder econômico e político não crie desigualdade de condições de disputa. Claro que as diferenças de recursos entre as campanhas são uma realidade, mas a Justiça Eleitoral, com estas normativas, tenta diminuir as disparidades.

7
Captação ilegal de votos
19m43s

Trataremos nesta aula sobre a captação ilegal de votos, sendo a compra de votos a mais conhecida forma deste tipo de crime. É um problema histórico no Brasil, registrado entre os problemas mais graves. A compra de votos consiste em usar o poder econômico da maneira mais direta, ou seja trocando algo pelo voto. Porém não é o único tipo de captação ilegal de voto, ameaçar ou agredir alguém para forçá-lo a votar em determinado candidato ou partido também é uma das formas deste crime. Vamos ver o que a legislação eleitoral diz.

8
Outras condutas proibidas
09m29s

Abordaremos nesta aula a proibição de transporte e alimentação de eleitores. Um prática antiga nas eleições brasileiras, em especial nas zonas rurais dos pequenos municípios. A proibição procura evitar o abuso econômico, a vinculação de um serviço ao voto, o que significa uma perturbação no livre direito de escolha do eleitor.

9
O que é propaganda eleitoral
17m43s

Agora iremos tratar de uma assunto que é, sem dúvida, a primeira das preocupações de qualquer candidatura: a propaganda eleitoral. Nesta primeira aula do módulo de Propaganda Eleitoral iremos nos ater apenas à legislação sobre a propaganda e não entraremos em temas relacionados à estratégia de comunicação, que é tema de outros cursos da plataforma POSSIBILITE. Vamos discutir nesta aula o que é a propaganda eleitoral, propaganda eleitoral antecipada e proibições gerais. Tudo que iremos tratar aqui que são normas relativas à propaganda eleitoral estão consolidadas na RESOLUÇÃO Nº 23.610/2019 do TSE e vamos simplificar para você.

10
Conteúdo da propaganda eleitoral
13m02s

Vamos tratar agora do conteúdo da Propaganda Política nas eleições, conforme estabelecida pelo Superior Tribunal Federal na RESOLUÇÃO Nº 23.610, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2019. A Justiça Eleitoral entende que a propaganda eleitoral é um veículo de apresentação do programa político do candidato. Logo, a utilização que não esteja em acordo com este pressuposto fundamental agride o sentido geral estabelecido pela lei. É evidente que os candidatos podem realizar críticas à situação da administração, contudo, esta deve ser feita dentro dos padrões legais estabelecidos, não contendo injúrias ou calúnias, o que configura crime pela legislação brasileira.

11
Regras gerais da propaganda eleitoral
13m39s

Vamos tratar agora das Regras Gerais da Propaganda Política nas eleições, conforme está estabelecida pelo Superior Tribunal Federal na RESOLUÇÃO Nº 23.610, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2019.

12
Propaganda sonora nas eleições
10m20s

Os equipamentos sonoros em carros de som, comícios e outras atividades são tradicionalmente empregados em campanhas eleitorais em todo o Brasil. No entanto, para empregar este tipo de meio de comunicação é preciso compreender as normas que regulamentam sua utilização. É muito comum candidaturas cometerem erros neste ponto e serem multadas. Para não ter dor de cabeça com a propaganda sonora, entenda o que a Justiça Eleitoral determina. O primeiro passo é entender o que são equipamentos sonoros para a Justiça Eleitoral, veja o quadro a seguir.

13
Propaganda impressa nas eleições
12m26s

A propaganda impressa é um dos principais meios de divulgação das propostas das candidaturas, pois reafirmam o nome, a imagem e o número do candidato ou da chapa. Por ser um veículo importante de comunicação com o eleitor é fundamental seguir as definições da Justiça Eleitoral quanto ao uso e distribuição. É importante destacar que a propaganda impressa em qualquer material (papel, adesivo, etc.) tem como objetivo destacar as propostas, as qualidades e histórico do candidato ou candidata, não pode ser feito no sentido de oferecer algum valor de utilidade ao eleitor, como, por exemplo, a distribuição de brindes. O material a ser distribuído deve ter como único objetivo apresentar a candidatura e NADA MAIS.

14
Propaganda paga em meio de comunicação
11m00s

Com o objetivo de diminuir o abuso do poder econômico nas eleições a Lei Eleitoral restringe a utilização de propaganda paga em meios de comunicação. Saiba o que é permitido e o que é proibido.

15
Propaganda eleitoral na internet
20m46s

A internet tem sido um espaço importante para Campanhas Eleitorais, assim como as demais atividades da vida, seja nos estudos, no trabalho ou nas relações pessoais. Trata-se de uma dimensão das relações humanas neste momento histórico, e, portanto, influencia a forma como as pessoas se informam e tomam decisões, inclusive em relação à escolha de candidatos e candidatas. A partir de 16 de agosto, está permitida a propaganda eleitoral pela internet - em sites, blogs e redes sociais. No entanto, este tipo de propaganda também está regulamentado pela Lei Eleitoral e pelas Resoluções do TSE.

16
Propaganda eleitoral gratuita
14m20s

A propaganda eleitoral gratuita, que são os espaços assegurados para a divulgação das candidaturas em cadeia de rádio e televisão é regulamentada detalhadamente na Lei 9.504/ 1997 nos Artigos 44 a 57, e também é reafirmada na Resolução 23.610/2019. A propaganda eleitoral gratuita é transmitida em rádios comerciais e comunitárias, redes de televisão (VHF e UHF) e canais de TV por assinatura ligados ao Senado, Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas e Distrital e Câmaras Municipais. A operacionalização do conteúdo para ser inserido no Horário Eleitoral Gratuito é de responsabilidade dos partidos políticos e coligações majoritárias. Por isso não iremos tratar dos detalhes procedimentais deste tema, apenas indicaremos o que o candidato precisa ter atenção, em especial os candidatos ao cargo de vereador.

17
Direito de resposta
13m55s

Nesta aula iremos tratar do Direito de Resposta. Um recurso jurídico bastante utilizado durante as disputas eleitorais. O Direito de Resposta sob propaganda eleitoral se dará assim que concluído o processo de escolha dos candidatos. Segundo o TSE, o Direito de Resposta “é o direito concedido àquele contra quem foi publicado algo inverídico, em periódico, jornal ou em transmissão de radiodifusão, de dar, no mesmo veículo e gratuitamente, a resposta devida, retificando a informação, rebatendo as críticas ou as falsas notícias.” (Glossário do TSE). As Resoluções do TSE reafirmam que o direito de resposta tem caráter reparatório, logo a repercussão do direito de resposta deve servir-se dos mesmo meios utilizados para divulgar o conteúdo da ofensa perpetrada. A novidade em 2020 parte da propaganda na Internet, caso um conteúdo ilegal utilizado contra uma candidatura tenha sido impulsionado nas redes sociais e mecanismos de busca, o direito de resposta adotará o mesmo impulsionamento procurando atingir o mesmo público que teve acesso ao conteúdo ilegal. Apresentamos abaixo outros aspectos relevantes do tema.

18
Crimes relativos à propaganda eleitoral
11m12s

Nesta aula iremos apresentar a lista dos crimes eleitorais relativos à propaganda. Vamos nos ater a aqueles crimes que podem incorrer as candidaturas, que é o foco deste curso. Crimes cometido por eleitores, funcionários públicos e outros não serão apresentados para que o conteúdo seja conciso e de rápido entendimento. Para facilitar o entendimento apresentaremos de maneira sintética, por meio de tabela, as condutas irregulares de acordo com a legislação eleitoral.

19
Poder de polícia
12m28s

Nesta aula do módulo “Propaganda Política” vamos tratar do tema Poder de Polícia nas propagandas eleitorais.

20
Limites de gastos de campanha
09m31s

Para um campanha bem sucedida o tema do financiamento se torna fundamental, e esse é o assunto deste nosso quarto módulo de aulas do curso de Legislação Eleitoral da POSSIBILITE. Os pontos que trataremos neste módulo estão presentes na legislação eleitoral e em resoluções do TSE, que disciplinam a arrecadação e os gastos de recursos por partidos políticos e candidatos em campanha eleitoral e tratam do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, o uso do fundo partidário para as campanhas, dentre outros assuntos que veremos ao longo das próximas aulas. Nesta primeira aula veremos sobre o limite de gastos nas campanhas, que é um assunto que exige bastante atenção e está disciplinado pela Resolução 23.607 de 2019 do TSE. Vamos então a nossa primeira aula deste novo módulo!

21
Arrecadação de recursos
11m01s

Esta aula veremos o tema da Arrecadação de recursos que pode ser feito pelos candidatos e também pelos partidos políticos, nos termos da Resolução 23.607/2019. Trataremos dos pré-requisitos para arrecadação por parte dos candidatos, outras fontes de recursos previstas pela legislação, bem como regras de doações para os partidos e apontamentos básicos sobre a prestação de contas. Vamos para a aula então, mãos à obra!

22
Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC)
21m57s

A Lei 13.487 de 2017 aprovou o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) que é constituído por dotações orçamentárias da União com base em parâmetros definidos pela própria lei. O FEFC tem como finalidade estruturar o apoio público às campanhas eleitorais, respondendo principalmente às demandas de recursos, depois que foram proibidas as doações de empresas para candidaturas. No dia 16 de junho o Tribunal Superior Eleitoral divulgará o montante de recursos disponíveis no Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), observado o recebimento, pelo TSE, da descentralização da dotação orçamentária, até o primeiro dia útil do mês de junho do ano eleitoral.

23
Doações de campanha, auto e financiamento coletivo
27m56s

Nesta aula veremos os pontos relevantes acerca das doações de campanha, do autofinanciamento e do financiamento coletivo. Trataremos na aula das regras e vedações para as doações, dos requisitos para o financiamento coletivo, as doações por Pessoas Físicas, candidatos e partidos e os limites para doações e autofinanciamento. Vamos então a mais uma aula do curso de LEGISLAÇÃO ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE!

24
Fontes de recursos vedadas e de origem não identificadas
08m06s

Nesta aula do curso de LEGISLAÇÃO ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE veremos as Fontes de Recursos Vedadas e Recursos de Origem não identificadas. Vamos, portanto, a mais uma aula! 

25
Dos gastos eleitorais
43m45s

Nesta aula do Curso de LEGISLAÇÃO ELEITORAL 2020 da Plataforma POSSIBILITE veremos um ponto de extrema importância, que diz respeito aos gastos eleitorais. É comum que no decorrer da campanha haja dúvidas sobre o que é e o que não é considerado gasto eleitoral, e com essa aula você vai conhecer os pontos da legislação que informarão sobre: O que são considerados Gastos Eleitorais; O que não são considerados Gastos Eleitorais; Quando começam os Gastos Eleitorais; Gastos de eleitorais de natureza financeira; Formação de Fundo de Caixa; Gastos para contratação de pessoal; Limites de Gastos e Fiscalização dos Gastos. Vamos então a nossa penúltima aula do módulo de Financiamento Eleitoral do Curso de LEGISLAÇÃO ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE!

26
Data limite para arrecadação de despesas e outros
16m16s

Nesta última aula do módulo de Financiamento Eleitoral do curso de LEGISLAÇÃO ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE vamos ver a data limite para a arrecadação e despesas e outros assuntos do Financiamento Eleitoral. Veremos, além da data limite para arrecadação e despesas os temas da aplicação de recursos dos recursos do Fundo Partidário e da Comercialização de Bens e/ou Serviços e/ou da Promoção de Eventos. Vamos então a nossa última aula deste módulo!

27
Pesquisa de opinião
23m22s

A partir do dia 01 de janeiro de 2020 todas as pesquisas eleitorais precisam ser registradas no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), até 5 dias antes da sua divulgação, conforme a Resolução 23.606/19 do TSE. As pesquisas eleitorais tem tanto o poder de apontar, no momento, a preferência dos eleitores pela candidatura, como também influenciar no sentido de induzir ao voto útil. Logo, é uma assunto importante para a estratégia eleitoral das candidaturas, por isso a legislação eleitoral disciplina sua divulgação.

28
O que é permitido e proibido no dia das eleições?
25m51s

Nos dias de votação, em primeiro ou segundo turno, a Justiça Eleitoral determina regras que auxiliam na garantia da legitimidade das eleições. Por isso, eleitores, candidatos e candidatas precisam observar com atenção o que é permitido ou proibido nestes dias. Veja o que é permitido e proibido no dia das eleições para eleitores, fiscais partidários, equipes da Justiça Eleitoral. Bem como a regulamentação dos locais de votação, urnas eletrônicas, propagandas eleitorais, pesquisas eleitorais e o funcionamento do comércio.

29
Novidades das Eleições 2020

Novidades para as eleições 2020 - Partidos Políticos & Das mudanças na lei dos partidos políticos.

M3P: Estratégia Eleitoral para campanhas inteligentes - Estratégia Eleitoral

1
Campanha Tradicional VS Campanha Moderna
34m44s

Modernizar as campanhas eleitorais não é uma escolha, mas uma questão de sobrevivência.Porém, modernizar uma campanha não significa apenas adotar ferramentas tecnológicas, significa modernizar a forma como se entende a estratégia eleitoral. 

2
Fases da campanha eleitoral
32m49s

Uma das habilidades mais importantes de quem elabora a estratégia eleitoral é conseguir administrar o tempo, e se possível transformá-lo em aliado. O tempo é o recurso mais escasso de uma campanha. Tudo é possível de ser comprado, menos o tempo. A boa notícia é que o tempo passa igualmente para todos os concorrentes de uma eleição. Compreender as fase de uma campanha eleitoral ajuda a estabelecer uma estratégia consistente, com a definição de metas e tarefas para cada uma delas.

3
Princípios da Estratégia Eleitoral
27m32s

Se você não tem uma estratégia, você será uma peça na estratégia dos seus adversários. A estratégia eleitoral é a utilização combinada de diferentes tipos de instrumentos com o objetivo de conquistar o recurso crítico das eleições: o voto. A pesquisa, o planejamento, o marketing político, doações de campanha, conquista de apoios, etc. são partes da estratégia eleitoral, mas isoladamente não são capazes de vencer eleições. A estratégia é a ação de combinar diferentes formas de disputas para alcançar a finalidade, que é a vitória. Em uma campanha, existem combates entre perfis, imagens, trajetórias, experiências, habilidades, propostas, publicidade, etc. Alguns destes combates você poderá perder, outros ganhar, não é o resultado de um dos combates que geralmente define a vitória, mas a somatória de todos. Se costuma pensar que um único erro leva a derrota - por exemplo uma fragilidade no perfil da candidatura - porém este problema foi decisivo porque as outras partes eram fracas demais para compensar a debilidade existente. Portanto, um ponto fraco deve sempre contar com a contrapartida de um ponto forte. Conduzir uma estratégia, significa otimizar os resultados das forças existentes, com vistas a defender os pontos fracos; além disso aproveitar as oportunidades e defender-se das ameaças que se apresentam no curso da campanha. 

4
Pesquisa
52m34s

Quando tratamos de estratégia a informação é o bem mais precioso. E informação se consegue pela pesquisa. Por isso o “P” de pesquisa é uma das partes fundamentais da Metodologia 3P - Pesquisa, Planejamento e Projeção Pública. O acesso às informações estratégicas define o sucesso tanto de uma campanha eleitoral quanto de uma guerra. É por isso que quem está em conflito bélico investe tanto em serviços de inteligência. As informações produzidas por uma pesquisa bem feita oferecem várias vantagens para a campanha, entre elas: 01. antecipam cenários eleitorais possíveis, o que permite uma adequação das ações de campanha com antecedência; 02. reduzem custos, pois com as informações é possível saber onde utilizar os recursos de maneira mais eficiente; 03. melhoram a organização da campanha como um todo, pois criam atividade de campanha baseadas em uma linha de trabalho previamente desenvolvida, dispensando o improviso. 

5
Planejamento
31m55s

Quanto mas difícil uma campanha, maior será a necessidade de planejamento. Um plano bem concebido pode ser a diferença entre a derrota e a vitória eleitoral. O planejamento é o centro nervoso da estratégia. É elaborado a partir da análise das informações coletadas na Pesquisa, e por meio delas se define as ações necessárias para se atingir o objetivo estratégico: a vitória. Ele é o segundo “P” d Metodologia 3P. O Planejamento é uma atividade que requer técnica e criatividade, por isso ele é uma ação essencialmente política, pois é necessário conhecimento e inspiração. Quanto mais conhecimento se tem, maior é a capacidade criativa, e isso é fundamental para estabelecer uma estratégia realmente competitiva. Um planejamento adequado, elaborado com base em informações corretas é a melhor forma de se lidar com as duas dificuldades críticas de qualquer campanha: recursos e tempo. É possivelmente afirmar que uma campanha vitoriosa tende a ser aquela que melhor usa os recursos disponíveis e o tempo existente. É a superação desse desafio logístico que separa campanhas amadoras das profissionais, independente do tamanho que tenham. 

6
Projeção Pública
32m04s

Iremos tratar agora da PROJEÇÃO PÚBLICA, o 3° “P” da Metodologia 3P. É a parte da metodologia diretamente relacionada a publicidade e marketing político. Geralmente a projeção pública é uma das preocupações principais dos candidatos e candidatas, todos querem ser conhecidos pelo eleitorado. De fato, esta é uma preocupação relevante, mas ser conhecido não é suficiente. A imagem que será apresentada tem uma importância estratégica para o sucesso de uma campanha. Nesta aula trataremos de aspectos gerais da Reputação e da Imagem, deixando os aspectos operacionais da Projeção Pública para serem acessados pelas Ferramentas N° 10, 11 e 12 disponíveis neste e-book.

7
Identifique seus segmentos eleitorais
37m18s

Encontrar o segmento eleitoral mais propenso a apoiar sua candidatura é uma das chaves do sucesso eleitoral. Ao saber com quem se fala a comunicação se torna mais eficientes, as propostas mais relevantes e você conseguirá converter mais votos com menos esforços. Veremos nesta aula como fazer a segmentação do eleitorado na prática.

8
Posicionamento Eleitoral
17m50s

POSICIONAR A CANDIDATURA é um dos procedimentos mais difíceis de uma campanha, significa procurar ocupar um espaço político determinado e favorável para atingir o objetivo, a vitória eleitoral. Quando se está jogando Futebol, garantir o posicionamento dos jogadores é fundamental para assegurar a efetividade de uma jogada. É preciso verificar onde estão os adversários, quais espaços no campo podem ser utilizados, qual é a rota que o jogador tem mais chance de trilhar para evitar a defesa do adversário, etc. Saber posicionar os jogadores é uma forma de ampliar o potencial de jogo de cada um dos atletas. 

9
Desenhe o modelo da sua campanha
22m55s

Então como vai funcionar na prática sua campanha? Chegou a hora de conhecer como todos estes conhecimentos e definições trabalharão juntos para constituir a sua estratégia eleitoral. Para isso vamos utilizar o modelo Canvas, uma matriz simples porém extraordinariamente eficiente para visualizar o desenho de sua Campanha. O Canvas é um recurso desenvolvido para elaborar modelos de negócios. É chamado originalmente de metodologia Business Model Canvas ou "Quadro de modelo de negócios". Devido a sua simplicidade e capacidade de visualização das informações ganhou bastante popularidade entre o mundo das startups. Realizamos algumas adaptações ao modelo original para se adequar a realidade de uma campanha eleitoral, mas a estrutura básica é mantida conforme formulada por Alexander Osterwalder, criador do modelo Canvas. 

10
Consolidando sua Estratégia Eleitoral
29m08s

Após termos segmentado, posicionado e criado o desenho ou modelo de campanha é a momento de consolidar a Estratégia por meio de um Plano Operacional, que é a parte do planejamento estratégico que irá orientar as ações práticas de campanha. Porém, é importante destacar que você deve começar a elaborar o Plano Operacional SOMENTE depois de ter concluídas as definições estratégicas relativas à segmentação, posicionamento e o modelo de campanha. Caso contrário, além de criar dificuldades na formulação, o trabalho das fases anteriores não será aproveitado da maneira correta no plano, o que pode prejudicar a estratégia da campanha como um todo. 

11
Primeira Fase – Lançamento
9m50s

Iniciamos o quarto e último módulo do nosso curso. Falamos até aqui da estratégia eleitoral, agora vamos tratar da execução, o que você irá fazer na prática para conseguir alcançar a vitória. Importante lembrar que cada ação de sua estratégia deve ser executada no tempo correto. Por isso, vamos tratar das três fases da campanha e lhe dar a dica sobre o que fazer em cada uma delas. Vamos discutir nesta aula a 1° Fase da Campanha Eleitoral, também chamada de Lançamento da Candidatura, que dura aproximadamente 10 dias, entre o dia 27 de setembro e 06 de outubro deste ano. 

12
Segunda Fase – Consolidar e Desenvolver
13m53s

A 2° fase da disputa eleitoral é o momento em que a campanha deve ganhar escala e chegar de maneira massiva ao segmento eleitoral da sua candidatura. Trata-se de consolidar e desenvolver a campanha de maneira crescente, com o intuito de alcançar o pico de projeção eleitoral no momento mais próximo à votação. Esta tem a duração, em 2020, de 31 dias, entre os dias 07 de outubro e 06 de novembro.

13
Terceira Fase – Reta Final
12m08s

A reta final da campanha são os últimos 10 dias de campanha em que se deve atingir o pico do volume de campanha. É o momento de se intensificar o trabalho eleitoral e disputar o eleitorado indeciso. Esta é a terceira e última fase da campanha. Em 2020, a reta final acontecerá entre os dias 07/11 e 15/11, um dia antes das eleições. Sabendo disso, é necessário entendê-la como uma “operação especial” da campanha, e portanto deve ser planejada com antecedência. 

MKT Eleitoral: o que é preciso saber! - Marketing Eleitoral

1
A imagem do candidato e o Princípio da Campanha Focada
12m19s

Olá, seja bem vindo e bem vinda ao Curso MARKETING ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE, um curso especialmente formulado para as Eleições Municipais deste ano de 2020. Nesta aula trataremos de alguns passos fundamentais para construção da imagem do candidato, bem como trataremos também do princípio da campanha focada. Afinal, ser candidato não é simplesmente se registrar e lançar um número pedindo votos, é preciso uma construção cuidadosa da imagem e da campanha para uma eleição vitoriosa. Vamos então à primeira aula do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

2
A profissionalização da comunicação e a estrutura básica de uma campanha
5m26s

Nesta aula trataremos da importância de profissionalizar a comunicação, ainda que isso não signifique gastar “rios” de dinheiro com ela. Vamos entender também o que precisa para se ter uma estrutura básica de campanha, as áreas da comunicação que merecem atenção e o método FOFA que vai lhe ajudar a fazer um diagnóstico básico das fortalezas, oportunidades, fraquezas e ameaças da comunicação de sua campanha. Mãos à obra então!

3
O candidato e o seu discurso básico
9m57s

Na aula de hoje do Curso MARKETING ELEITORAL da Plataforma POSSIBILITE vamos tratar do candidato e seu discurso básico. Trataremos do discurso básico do candidato, bem como o assim chamado 7 “C” da comunicação e apresentaremos 10 conselhos para falar em público. Vamos então à última aula do I módulo do Curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

4
A segmentação do público eleitoral
5m08s

Na aula de hoje veremos sobre a segmentação do público eleitoral, a segmentação do público para a campanha, o papel dos mapeamentos eleitorais e o mecanismo dos grupos focais ou das rodas de conversa. Vamos então à primeira aula do II módulo do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

5
A busca na individualização no contato com o eleitor
4m18s

Nesta aula trataremos da busca da individualização no contato com o eleitor, do “corpo a corpo” e a campanha “porta a porta” e da pré – campanha como fator de aproximação com o eleitor. Vamos então a mais uma aula do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE! 

6
O chamado para a ação
3m58s

Em nossa última aula do II módulo que trata da definição do público-alvo eleitoral veremos sobre a importância do chamado para a ação concreta, bem como fatores de co-responsabilização e engajamento, a possibilidade de uma “campanha-movimento” e o financiamento coletivo como um mecanismo de chamado para ação. Vamos então a mais uma aula do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

7
Marketing Político Eleitoral e o domínio da mídia dominante
4m29s

Nesta aula trataremos do Marketing Político Eleitoral, o domínio da mídia dominante e trataremos também das Proibições da Propaganda Eleitoral. Vamos então a mais uma aula do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

8
Material Impresso
5m49s

Nesta aula veremos sobre o lugar da mídia impressa na campanha, bem como o que pode e o que não pode utilizar em termos de material impresso, além de 8 regras para a produção do material impresso impresso e um exemplo de santinho ao final da aula.

9
Audiovisual – a TV e o Rádio
5m53s

Na aula de hoje vamos tratar da TV e do Rádio como principais meios de comunicação de massas, bem como do horário eleitoral gratuito, da construção da estratégia de campanha para a TV, do uso da técnica Second Screen e do poder do rádio na campanha.

10
Marketing Político Digital – site e e-mail marketing
5m55s

Nesta aula trataremos do Marketing Político Digital, da Campanha digital e da interatividade, trataremos sobre quais canais podem ser utilizados na campanha, trataremos do site ou blog para o candidato e do e-mail marketing.

11
Facebook
6m47s

Na aula de hoje veremos o Facebook como a mídia social dominante, sua dinâmica de Funcionamento a partir da organização de uma Fanpage, veremos 06 dicas importantes para um bom uso do facebook, trataremos também de medidas para maior interação, engajamento e mobilização e de anúncios e outras ferramentas do facebook.

12
Instagram
6m10s

Nesta aula veremos o Instagram como a mídia social que mais cresce, sua dinâmica geral de funcionamento e algumas particularidades, veremos também 04 dicas importantes para um bom uso do Instagram e o recurso da Live.

13
Youtube e Twitter
4m16s

Nesta aula veremos sobre o Youtube como a ferramenta número 1 para vídeos, bem como outros mecanismos do youtube , trataremos do Twiitter como ambiente dos formadores de opinião e de Interação no twitter e twittaços.

14
WhatsApp e Podcast
3m53s

Nesta aula veremos sobre o Whatsapp e a comunicação direta com o eleitor, as listas de transmissão no Whatsapp e o Podcast. Vamos então à primeira aula do curso MARKETING ELEITORAL da POSSIBILITE!

15
Impulsionamento das redes: posts e anúncios patrocinados
6m45s

Nesta aula veremos sobre o Impulsionamento de Redes, o Alcance Orgânico das Publicações versus Posts Patrocinados, veremos orientações gerais para Posts patrocinados no Facebook e trataremos do Google Ads.

16
Financiamento Coletivo
3m17s

Na aula de hoje trataremos do Financiamento Coletivo como uma política além dos objetivos de arrecadação, trataremos do papel do Financiamento Coletivo, discutiremos quando começar uma campanha, provocaremos a reflexão sobre a pertinência de se fazer uma campanha de financiamento coletivo e trataremos de como colocar em prática uma campanha de financiamento coletivo

17
Relação com a imprensa e busca por formadores de opinião e influenciadores digitais
6m48s

Nesta aula trataremos da geração de fatos e a produção de mídia, veremos sobre como acessar a imprensa, trataremos da propaganda Paga e do Direito de Resposta e da busca pelos formadores de Opinião e os Influenciadores Digitais.

18
Organização de contatos
2m07s

Nesta última aula do nosso curso COMUNICAÇÃO ELEITORAL da POSSIBILITE vamos tratar da organização de contatos e dar um exemplo de lista de contatos. 

Como evitar a cassação nas Eleições 2020? - Prestação de Contas

1
Visão Geral das Prestações de Contas 2020
6m28s

Você que pretende se candidatar ou já é um candidato registrado legalmente nas eleições de 2020 precisa estar inteirado sobre os procedimentos relativos à Prestação de Contas nas eleições, que está disposta na Resolução nº 23.607/2019 do Superior Tribunal Eleitoral.

2
Quem está obrigado a prestar contas?
3m21s

Todos os candidatos e seus respectivos partidos, inclusive vices e suplentes, são obrigados por lei a prestar contas da movimentação financeira durante a campanha.

3
Formas, prazos e penalidades
6m49s

A prestação de contas, ainda que não haja movimentação de recursos financeiros ou estimáveis em dinheiro, deve ser composta das informações elencadas no art. 53 da Resolução 23.607/2019. Nessa aula abordaremos as informações e documentos exigidos pela Justiça Eleitoral, bem como falaremos dos prazos para envio da prestação de contas.

4
Sistema de Prestação de Contas Eleitorais
5m03s

Para encaminhar a prestação de contas à Justiça Eleitoral basta baixar o programa do SPCE, registrar os dados e enviá-la, via Internet, pelo mesmo sistema, que emite o denominado Extrato da Prestação de Contas.

5
Prestação de Contas Eleitorais Simplificada
4m34s

Prestação de contas simplificada: sistema a ser adotado pela Justiça Eleitoral nas seguintes situações: 1. Candidatos que apresentarem movimentação financeira correspondente, no máximo, ao valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais), fixado pela Lei nº 13.165/2015, atualizado monetariamente, a cada eleição, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ou por índice que o substituir. 2. Nas eleições para prefeito e vereador em municípios com menos de 50 mil eleitores. 3. As contas dos candidatos não eleitos. Considera-se movimentação financeira o total das despesas contratadas e registradas na prestação de contas. A adoção da prestação de contas simplificada não dispensa sua apresentação por meio do SPCE, disponibilizado na página da Justiça Eleitoral na internet.

6
Prestação de Contas Eleitorais – Relatórios Financeiros de Campanha
2m55s

Partidos e candidatos são obrigados a enviar relatórios financeiros de campanha à Justiça Eleitoral, via internet, mediante a utilização do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE). Esse envio deve ocorrer em até 72 horas contadas do recebimento de cada doação.

7
Prestação de Contas Eleitorais – Parciais
3m54s

A primeira entrega de prestação de contas a ser remetida à Justiça ocorre no período de 9 a 13 de setembro, com a divulgação dos dados a partir do dia 15 de setembro. Denominada de prestação de contas parcial de campanha, ela também é enviada pela internet, por meio do sistema SPCE

8
Prestação de Contas Eleitorais – Finais
3m05s

A prestação de contas final deve ser feita até o trigésimo dia posterior às eleições, para todos os candidatos que não concorrerem ao segundo turno e para os partidos políticos, incluídas as contas dos respectivos comitês financeiros. Havendo segundo turno, as contas referentes aos dois turnos deverão ser prestadas até o trigésimo dia posterior a sua realização. Neste ato, além da entrega pela internet, candidatos e partidos políticos devem apresentar à Justiça Eleitoral os documentos comprobatórios da movimentação financeira, na forma regulamentada pela Resolução TSE nº 23.607/2019.

9
Procedimentos e Práticas
5m41s

Tão importante quanto entender a sistemática do financiamento de campanha é ter a comprovação das entradas e saídas dos recursos. O candidato ao arrecadar valores deve pensar sempre como comprovar a sua origem, bem como ao efetuar quaisquer pagamentos deve saber como registrar corretamente sua saída. Não deve deixar para fazer esses controles apenas no momento de preencher as informações no Sistema de Prestação de Contas Eleitora – SPCE.

10
Erros comuns nos controles financeiro
4m00s

Todos os gastos precisam ser comprovados por documentos hábeis, e por documento hábil, entende-se aquele que permite conhecer inequivocamente a natureza da despesa. Agora vamos apresentar os erros mais cometidos no registro e controle dos recursos financeiros que ocasionam na aprovação com ressalvas ou até mesmo na reprovação das contas eleitorais.

11
Recibos Eleitorais
4m07s

O recibo eleitoral deve ser utilizado pelo candidato para arrecadação de recursos, eles deverão ser emitidos em ordem cronológica e concomitantemente ao recebimento da doação. Os recibos eleitorais serão impressos pelos candidatos e os partidos diretamente no Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE).

12
Contas Bancárias
5m58s

Os partidos políticos e os candidatos devem proceder à abertura de conta bancária específica, na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil ou em outra instituição financeira com carteira comercial reconhecida pelo Banco Central do Brasil e que atendam à obrigação prevista no art. 13 desta Resolução. IMPORTANTE! tem que abrir a conta bancária mesmo que não ocorra arrecadação e/ou movimentação de recursos financeiros.

13
Recursos de financiamento coletivo
5m13s

O financiamento coletivo foi incluído como uma nova modalidade de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais com a reforma eleitoral de 2017. De acordo com a Lei nº 9.504/1997, art. 23, § 4º, inciso IV, entidades que promovam técnicas e serviços de financiamento coletivo por meio de sítios na internet, aplicativos eletrônicos e outros recursos similares, podem oferecer este serviço, desde que observadas as instruções da Justiça Eleitoral.

14
Devolução de recursos de fontes vedadas e origem não identificada
3m35s

Os recursos de fontes vedadas, mesmo que indiretos, estimáveis em dinheiro ou por meio de publicidade, são os seguintes: a) De origem estrangeira: governos, empresas, entidades, pessoas físicas, etc. b) De pessoa jurídica: qualquer doação de pessoa jurídica com ou sem fins lucrativos é proibida (exceto direções partidárias ou CNPJ de candidatos), tanto em dinheiro, quanto em valor estimável ou prestação de serviços. Exemplo: pessoas jurídicas não podem prestar serviços gratuitos, emprestar veículos, doar combustível, emprestar imóveis, imprimir santinhos gratuitamente, etc. Além disso, valores doados por empresas a partidos em anos anteriores, também não poderão ser utilizados em campanha; c) De pessoa física que exerça atividade comercial decorrente de permissão pública. Exemplo, taxistas, donos de bancas de revistas, etc, exceto se forem candidatos e os recursos forem doados para a própria campanha. d) Bem/Serviço doado que não pertença ao patrimônio/profissão do doador. São recursos de origem não identificada: a) CPF ou CNPJ (partidos ou candidatos) não informados; b) Nome ou razão social (partidos ou candidatos) não informados; c) CPF/CNPJ e nome/razão social conflitantes; d) CPF ou CNPJ suspensos/cancelados; e) Ausência de identificação do doador originário nas doações financeiras.

15
Limite, valor e prazo – arrecadação e despesa
4m19s

As doações para campanhas eleitorais nas Eleições Municipais de 2020 são normatizadas pela Resolução TSE nº 23.607/2019, que compila os dispositivos da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997), da Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995), do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965) e da Constituição Federal, entre outras fontes de legislação que versam sobre arrecadação, gastos de campanha por partidos e candidatos e as respectivas prestações de contas. A relevância dessa resolução se traduz no fato de que doações de recursos fora dos parâmetros legais estabelecidos podem constituir ilícitos eleitorais e acarretar a cassação do diploma e a perda do mandato após as eleições.

16
Sobras de campanha
2m53s

As sobras de campanha são constituídas pela diferença positiva entre os recursos arrecadados e os gastos realizados, podendo ser financeiras ou de bens e materiais permanentes adquiridos ao longo da disputa eleitoral. As sobras de campanha também devem ser incluídas no relatório de gastos entregue à Justiça Eleitoral pelos partidos e candidatos a cargos eletivos. As sobras financeiras de recursos provenientes do Fundo Partidário deverão ser depositadas na conta bancária do partido político destinada somente a essa finalidade. É importante ressaltar que o dinheiro recebido por meio do FEFC não é considerado sobra de campanha e, portanto, o montante que não for utilizado tem de ser integralmente devolvido ao Tesouro Nacional.

17
Comprovação de arrecadação e gastos eleitorais
6m42s

A comprovação dos recursos financeiros arrecadados deve ser feita mediante: Recursos Financeiros – recibos eleitorais emitidos na forma do art. 9º da Resolução e correspondência entre o número do CPF/CNPJ do doador registrado na prestação de contas e aquele constante do extrato eletrônico da conta bancária e extrato bancário; Ausência de Movimentação financeira – extrato bancário ou declaração do gerente da instituição financeira; Obs.: A ausência de movimentação financeira não isenta o prestador de contas de efetuar o registro das doações estimáveis em dinheiro. Recursos de Fonte Vedada – Responsabilidade do prestador de contas deve esclarecer a situação e comprovar a regularidade dos recursos; Recursos próprios do Candidato – poderá ser exigida a apresentação de documentos comprobatórios da origem e disponibilidade.

18
Recursos, controle e fiscalização
4m18s

Nessa aula abordaremos os recursos utilizados na Justiça Eleitoral e também entender como é feito o controle e a fiscalização das eleições.

19
Denúncias e fiscalização
3m14s

A autoridade judicial, à vista de denúncia fundamentada de filiado ou delegado de partido, de representação do Ministério Público ou de iniciativa do Corregedor, diante de indícios de irregularidades na gestão financeira e econômica da campanha, poderá determinar as diligências e providências que julgar necessárias para obstar a utilização de recursos de origem não identificada ou de fonte vedada.

20
Aprovação das Contas
1m59s

Qualquer doador ou fornecedor pode, durante a campanha, prestar informações à Justiça Eleitoral acerca das doações realizadas e das despesas contratadas por partidos políticos, comitês financeiros e candidatos, desde que se cadastrem na página do TSE, na parte dedicada a isso.

21
Desaprovação das Contas
3m32s

Na aula de hoje veremos sobre a desaprovação das Prestações de Contas Eleitorais, sobre a desaprovação e não Prestação de Contas, a omissão na prestação das contas e o encaminhamento das contas desaprovadas, demonstrando alguns exemplos de pareceres de contas desaprovados. 

Tudo para as Eleições 2020 em E-BOOK - Combo Eleitoral

1
Como fazer campanha eleitoral – Baixar todos os módulos

Manual Prático de Como fazer Campanha Eleitoral com uma Caixa de Ferramentas com 12 utensílios.

2
O Princípio de Pareto: a chave do seu sucesso – Baixar todos os módulos

A metodologia da Plataforma POSSIBILITE é baseada no Princípio 80/20 , conhecido como Princípio de Pareto, ou seja, são os 20% de nossos esforços planejados e com foco que garantem 80% dos resultados que iremos alcançar.

3
Saiba as regras do jogo eleitoral – Baixar todos os módulos

Saiba as regras do jogo eleitoral . O curso tem como foco a necessidade do aprendizado de uma temática destinada a apoiar todos que desejam atuar nas Eleições Municipais de 2020, apresentando as informações mais importantes e atualizadas da legislação eleitoral, trazendo um conhecimento com foco nas necessidades de campanhas eleitorais médias e pequenas.

4
M3P: Estratégia Eleitoral para campanhas inteligentes – Baixar todos os módulos
5
MKT Eleitotal: o que é preciso saber – Baixar todos os módulos

Comunicar é preciso. O Curso Marketing Eleitoral foi lançado pela Plataforma POSSIBILITE neste ano de 2020. O curso foi desenvolvido para ser oferecido em modalidade à distância com tutoria e sem tutoria. O curso tem como foco a necessidade do aprendizado de uma temática destinada a apoiar todos que desejam atuar nas Eleições Municipais de 2020, apresentando as ferramentas e os ensinamentos mais importantes e atualizados do Marketing Eleitoral, trazendo um conhecimento com foco nas necessidades de campanhas eleitorais médias e pequenas. Este curso tem como foco apresentar orientações práticas para as candidaturas, portanto, aborda a parte do Marketing e da Comunicação Eleitoral mais pertinente para as mesmas, com ênfase no Marketing Político Digital, dado o papel destacado que vem ocupando as mídias digitais no cenário político.

6
Como evitar a cassação nas Eleições 2020? – Baixar todos os módulos

Seja o primeiro a adicionar uma avaliação.

Por favor, entrar para deixar uma avaliação
Combo Eleitoral: todos os temas para campanha inteligentes
Valor:
R$719 R$679